quinta-feira, 4 de julho de 2013

O DIA QUE DEI UM "COICE" NA BESTA

2012 - PRIMEIRA INFLEXÃO

Escrevo "INFLEXÃO" porque o objetivo é mesmo esse:"mudança de tom, de pensamento, de rumo, curvamento em novas direções" e tudo mais que o termo possa significar, de bom. Sem, contudo, esquecer que asINFLEXÕES são dependentes das REFLEXÕES, que as sucedem.
Hoje, agradeci as boas-vindas (sinceras ou não) manifestadas a mim por um dos editores do Jornal Besta Fubana (JBF). Andei discordando e criticando a Besta  -  não sei se devo escrever "a Besta" ou "o Besta", considerando ser um jornal  -, por ela (ou ele) defender descaradamente os neoliberais brasileiros que integram o chamado "tucanato". A palavra "defender" está sendo empregada porque, apesar da retumbante repercussão que o livro A Privataria Tucana, do jornalista Amaury Junior tem causado no cenário político nacional, o JBF prefere a omissão, ao mesmo tempo em que não poupa esforços para atacar e divulgar os "mal-feitos" do governo da Dilma.

Depois de sucessivos "ataques" feitos por mim à Besta - (melhor assim  - "ao Besta" pode ser encarado como ofensa) -, por meio de comentários nos pontos mais vitais do seu site, finalizei com este comentário que abaixo transcrevo:  

"Agradeço a todos. Em especial a "Goiano". Brigado véi! Aprecio o combate com essa "faca amolada" (letras).

Pena que 99,9% dos “pitecos” que habitam Pindorama ainda não saibam ler! Aproveitam-se disso, neoliberais, neofascistas, comunistas, extremistas, ideologistas… egoístas e “bestistas” (até agora), além de outros imbecilóides modos de "pensar", encontrados em homens que tem a substância presente na cabeça dos camarões no lugar dos neurônios.

Enquanto esses “espertos” vão se locupletando, a pitecada fica feliz de dois em dois anos, presenteada com cestas básicas, dentaduras tamanho único, sacos de cimento, telhas, tijolos, cobertores, uma cédula de 10,00, um cartão da “bolsa esmola”, etc. No etc., pode incluir uma ampola de aguardente ou mesmo um copo de álcool desdobrado; quem sabe, futuramente, até uma “pedrinha” de crack! “Futuramente” pode ser outubro de 2012. (Como estou republicando, OUTUBRO DE 2014).

E o que faz a Besta? Qual a sua contribuição pra mudar essa porra?

Pisa e repisa no mesmo lugar! Parece fazer a corte ao que existe de pior e mais lamentável na política brasileira. Ao mesmo tempo em que enfia o pé num monte de merda, vai metendo o dedo e “cheirando” outra!

Apesar da minha pouca inteligência - como alguém que nasceu na roça e debaixo de um secador de cacau pode ter a Inteligência desenvolvida? -, dou-me o direito de pensar que a Besta não deveria ter lado! Deveria mostrar-se com as verdadeiras “virtudes” da Besta, não escolhendo cliente pra distribuir seus “coices”, como faz "O Aríete"!

Sem a intenção de pautar sua linha editorial, penso que a Besta precisa retirar os antolhos!

Tem gente inteligente e perspicaz em suas hostes, Besta! 

Façam como a bosta do “O Aríete” (http://oarietenanet.blogspot.com/), um bloguinho safado, mas, que não faz distinção de “vítima”! Vai "arietando" tudo que julga errado! Basta a indignação passar dos limites… E, com qualquer que seja o sacana, ou grupo de sacanas, vai “varando”, metendo a porrada com a "faca amolada" do vernáculo! Muito embora a falta de tempo por causa das atividades laborais.

A Besta Fubana tem tudo pra ajudar Pindorama! Reflitam!

Ah! Faltou dizer: aos 62 anos e depois de briosos 30 anos nas fileiras de uma de nossas brilhantes Forças Armadas, “estou” professor há dez anos. E "estou" professor porque acredito no Homem, na melhoria do seu senso crítico; na sua capacidade de superar e vencer o “status quo” por intermédio da Educação. A merreca que recebo mensalmente não é estimulante, vocês sabem! Mas, continuo minha luta no "chão da escola".

Vamos lá! Mãos à obra! Ajudem esse País!

Saudações!

SOUZA NETO

NOTAS: 
1) BESTA FUBANA É UM BLOQUIZINHO FURRECA QUE UM DIA ENCONTREI NA REDE.
2) O COMENTÁRIO ACIMA FOI ESCRITO NO ANO DE 2012, PORTANTO, ANTES DAS MANIFESTAÇÕES SOCIAIS QUE ASSOLARAM A NAÇÃO NESSES ÚLTIMOS DIAS DE 2013.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, não serão publicados comentários que firam a lei e a ética.